Balanços e Resoluções

Olá a todos!

No rescaldo de mais um ano civil, é tempo de rever algumas das metas atingidas, iniciadas ou que ficaram por fazer, e de traçar novos desafios para o futuro.

No canal d’A Toca do Nunca poderão assistir ao um vídeo onde resumo algumas das resoluções que levei a cabo em 2015 e algumas das coisas que mais marcaram o ano de 2015 em termos de leituras. Podem ainda conhecer alguns dos desafios a que me quero propor em 2016.

Para complementar este vídeo, deixo-vos ainda uma lista de 5 livros que marcaram o meu ano de 2015, e 6 livros que quero ler em 2016.

Curiosos?

5 livros que marcaram 2015

1 – Jane Eyre, de Charlotte Bronte

Abril a Junho

IMG_20150606_144724

Como não me canso de referir, este foi um dos meus livros preferidos, não só se 2015, mas de sempre. Marcou o meu regresso à leitura de clássicos, e deu-me a conhecer uma das personagens mais fascinantes que alguma vez foram concebidas. Mereceu as 5 estrelas no Goodreads, e para conhecerem a minha opinião, é só clicarem aqui.

2 – A Sombra do Vento, de Carlos Ruiz Záfon

Fevereiro a Março

IMG_20150311_182139

Este foi um dos primeiros livros que adquiri pela influência de vários booktubers, e assim conheci uma das obras mais criativas e mais bem escritas que li este ano. Mereceu quatro estrelas no Goodreads, apenas porque me pareceu um pouco extenso de mais. Mas cativou-me, e seguem-se já as leituras de O Jogo do Anjo e O Prisioneiro do Céu. Podem conhecer a minha opinião aqui.

3 – Vai aonde te leva o coração, de Susanna Tamaro

Janeiro

IMG_20150210_190201

Este livro tão singelo já me captava a atenção há muitos anos. Mas tudo tem o seu tempo, e sem dúvida que este ano eu estava preparada para absorver esta escrita aparentemente simples mas rica e complexa. É um livro que tem todos os elementos de que eu gosto e que me inspiram, pelo que não podia ficar sem 5 estrelas. E é daqueles livros que me levam a pensar mais além, como podem ver neste texto.

4 – O Velho e o Mar, de Ernest Hemingway

Março

IMG_20150328_145315

Esta leitura não foi, em si, agradável. O livro deixou-me, inicialmente, com uma grande nostalgia. Porém, há medida que os dias foram passando, esta história não me saía da cabeça… A torrente de pensamentos transbordou num texto que podem voltar a ler aqui.

5 – Só o tempo dirá, de Jeffrey Archer

Agosto

IMG_20150828_150220

Nas férias tudo o que queremos é “desligar” um pouco e recobrar a energia para o retorno ao trabalho. E por isso algumas leituras podem ajudar. Para mim, este livro serviu muito bem essa função, pois numa escrita leve, que não deixou de ser cuidada, e num estilo empolgante, fez-me sentir novamente o gosto pela leitura como há algum tempo não sentia. O início de uma saga familiar, que mereceu quatro estrelas e que podem conhecer melhor aqui.

6 livros para 2016

1 – A guerra dos tronos, de George R. R. Martin

gelo e fogo

Pois é… Fantasia não é um dos meus géneros habituais, mas por vezes gosto de dar uma oportunidade e, quando acontece ficar encantada, estas histórias tornam-se das minhas preferidas. Conheci intensamente As Crónicas de Gelo e Fogo em 2015, através da série da HBO A guerra dos tronos. Agora estou desejosa de iniciar a leitura da saga, e o primeiro volume pode não ser suficiente para este ano!…

2 – Irmãs de sangue, de Barbara and Stephanie Keating

irmãs de sangue

Este livro foi-me oferecido em 2015, mas tem-se ficado pela minha estante por causa das suas mais de 500 páginas. No entanto, e porque acredito que tem tudo para me agradar, quero ver se o leio em 2016…

3 – Para onde vão os guarda-chuvas, de Afonso Cruz

guarda-chuvas

Em 2016 quero investir ainda mais em autores portugueses, nomeadamente autores contemporâneos. Por várias influências, Afonso Cruz é uma escolha incontornável, embora não faça ideia de como virá a ser a minha reacção à sua obra tão invulgar. Este tem sido considerado consensualmente um dos seus melhores livros, pelo que está em prioridade na minha wishlist.

4 – Os anagramas de Varsóvia, de Richard Zimler

varsóvia

Mais uma vez, esta é uma das apostas para em 2016 ficar a conhecer mais autores portugueses. Richard Zimler tem já uma obra exponencial, mas este policial chama-me mais a atenção pelo seu contexto e período histórico (a 2ª Guerra Mundial).

5 – As instruções de Pitonisa, de Erik Axl Sund

pitonisa

Este é o 3º volume da trilogia As faces de Victoria Bergman, um thriller nórdico com muita densidade psicológica que me agarrou em 2015. Por falta de oportunidade, o último capítulo desta história já só será lido em 2016… Mas podem conhecer melhor as minhas opiniões dos primeiros dois aqui e aqui.

6 – Os pecados do pai, de Jeffrey Archer

pecados do pai

A continuação de As crónicas de Clifton já se encontra publicada em Portugal desde Outubro de 2015, mas por causa de outras leituras, esta fica definitivamente marcada par 2016. Quem sabe seja a próxima leitura de verão…

 

Além dos livros, gostava de destacar a importância da criação do Blog e Canal A Toca do Nunca neste ano de 2015. Este foi o grande responsável por todas estas leituras, dinâmicas, partilha e amizade. É já um dos grandes acontecimentos de 2015 para mim, que podem crer que continuará a crescer em 2016.

Eu espero que tenham gostado de visitar A Toca durante este ano, e que continuem a passar por cá nos próximos 12 meses!

Um próspero Ano Novo!

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s