#16 A minha experiência com… Cada dia é um milagre, de Yasmina Khadra

IMG_20150622_192243

Olá a todos! Depois de um curto interregno, cá estou eu para vos contar mais uma experiência de leitura, desta feita com o livro que me acompanhou nas últimas duas semanas. Foi-me oferecido pela Neuza, do Mil Folhas, no meu aniversário, tendo sido um livro que a marcou nos últimos tempos. Eu fiquei muito feliz com esta oferta, pois sentia-me muito atraída para o ler. Uma das principais razões dessa atracção era o título: “Cada dia é um milagre” encerra todo o significado da vida numa frase curta, convidando-nos a uma intensa viagem existencial.

Este livro é um prolongamento da trilogia do Grande Mal-entendido, da qual fazem parte os títulos “As andorinhas de Cabul”, “O Atentado” e “As sirenes de Bagdade”, e que se foca no choque de culturas e mentalidades. O protagonista é o Dr. Kurt Krausmann, um homem que tem todos os motivos para ser feliz, até ao dia em que a sua vida dá uma reviravolta. De forma a superar a sua mágoa, embarca com o seu amigo Hans Makkenroth numa viagem às Comores. Porém, a sua embarcação é atacada por piratas, na costa somali, e a sua viagem transforma-se no inferno. Feito refém, juntamente com o seu amigo e Bruno, um capturado francês, Kurt conhece em primeira mão um continente de extrema violência e miséria. Entregue à sua sorte, Kurt irá descobrir a força para superar cada provação, redescobrindo-se na essência do amor e da vida.

Continue reading

Advertisements

#15 A minha experiência com… Jane Eyre, de Charlotte Bronte

IMG_20150606_144724

Finalmente venho partilhar convosco a minha leitura deste clássico da literatura inglesa, após quase dois meses. Esta foi a vossa sugestão do último TBR Jar Challenge, recordam-se? Eu tinha adivinhado que ia demorar um pouco mais, e entretanto li outros livros pelo meio, mas foi uma leitura regular e deliciosa. Já as últimas 100 páginas li a um ritmo mais acelerado, à medida que se aproximava o clímax e a teia dramática se desenvencilhou… tornando esta obra-prima num dos meus clássicos preferidos de sempre.

Jane Eyre é uma autobiografia ficcionada de uma jovem órfã que, depois de uma infância e uma adolescência de sacrifício e solidão, se torna preceptora numa propriedade inglesa chamada Thornfield Hall. Lá conhece Mr. Rochester, o proprietário, e lentamente, quase de forma inconsciente, se apaixona por este. Jane vê-se correspondida nos seus sentimentos, e está prestes a casar-se, mas um terrível segredo vem ameaçar a sua felicidade. Em 38 capítulos, divididos em três volumes, acompanhamos a evolução desta mulher de espírito livre e inquebrável, que luta de forma independente por um destino melhor do que a sua sorte, mantendo-se fiel aos seus princípios e valores. E, de forma subtil e requintada, é-nos retratada a sociedade da época, sendo o ambiente impregnado por toda a atmosfera victoriana.

Continue reading

#14 A minha experiência com… Crónica de uma morte anunciada, de Gabriel García Marquez

IMG_20150530_162112

Olá a todos! Cá estamos novamente para partilhar convosco a minha leitura de Crónica de uma Morte Anunciada, de Gabriel García Marquez. Foi a minha estreia com a obra deste premiado do Nobel da Literatura, e não podia ter sido melhor. Sobretudo, até porque o próprio autor considera que este é, até àquela data, o seu melhor romance, na medida em que nele conseguiu “fazer exactamente aquilo que queria”. Em pouco mais de 100 páginas, que li em duas noites, Gabriel García Marquez já se tornou um autor no qual quero continuar a investir.

Continue reading