#3 Poema | Vacilante

Vacilo.
Por entre medos e vergonha,
Histórias naturais,
Situações banais,
Mas hesito.

Tenho todas as possibilidades,
Todas possíveis realidades.
Porém, só nas terríveis,
Eu acredito.

Continue reading

Advertisements

#11 A minha experiência com… Sua Alteza Real, de Danielle Steel

IMG_20150415_183901

Há já algum tempo que queria ler algo da autoria de Danielle Steel, não só pela sua fama e reputação enquanto uma das mais populares escritoras de best-sellers internacionais, mas também pela sugestão de temas, histórias e personagens emocionantes e inesquecíveis. Porém, esta primeira experiência com a autora não correspondeu a essas expectativas. Sua Alteza Real centra-se na história de Christianna, uma princesa moderna que, apesar do amor e lealdade para com o pai, o príncipe reinante, vê os seus deveres reais como um fardo demasiado grande para suportar e que a impedem de fazer realmente a diferença no mundo. Quando finalmente convence o seu pai a partir para África como voluntária da Cruz Vermelha, vê esta como a última oportunidade para poder realizar os seus sonhos, ainda que, para sua segurança, tenha que manter secreta a sua identidade. E é lá que encontra o homem da sua vida – Parker Williams, um investigador dos “Médicos sem Fronteiras” – e com o qual sabe que nunca poderá ficar. Porém, a sua vida acaba por sofrer uma reviravolta que muda para sempre o seu papel no país e a sua liberdade.

Continue reading

#10 A minha experiência com… Sete minutos depois da meia-noite, de Patrick Ness

IMG_20150415_184041

Olá a todos! Hoje venho partilhar convosco a minha opinião sobre um dos livros mais comentados e bem classificados dos últimos tempos. Sete minutos depois da meia-noite, ou A monster calls, de Patrick Ness, foi a vossa escolha no 2º TBR Jar Challenge d’A Toca do Nunca, e também um livro que já queria ler há algum tempo. Chamara-me à atenção a sua história e as boas críticas, mas também o facto de ser um livro ilustrado, o que não costumo ler. E apesar de ser um livro para um público jovem-adulto, a sua transversalidade conseguiu arrebatar-me. Na verdade, levei mais tempo do que imaginava para lê-lo. Não só porque tenho vivido dias mais imprevisíveis e agitados, mas também porque, quase inconscientemente, fiz por prolongar a leitura maravilhosa do que se tornou um dos meus livros preferidos…

Continue reading

#9 A minha experiência com… A História de um Sonho, de Arthur Schnitzler

IMG_20150406_180927

Olá a todos, e sejam bem-vindos a mais um texto da rúbrica “A minha experiência com…” onde vos venho falar da minha leitura de “A História de um Sonho”, uma obra publicada em 1925 pelo escritor austríaco Arthur Schnitzler. Uma obra de cariz surrealista, que bebe das influências do seu amigo Sigmund Freud, sobre o inconsciente e o superego, e que me foi recomendada e emprestada por uma amiga com a qual partiho o gosto pela Psicologia. Uma obra de dimensões pequenas, mas que não deixa ninguém indiferente.

Continue reading

#4 Introspecções | Filho de peixe sabe nadar…

IMG_20150328_145315

Olá a todos, e sejam bem-vindos a mais um texto da rúbrica “Introspecções”, que hoje parte do livro “O Velho e o Mar”, publicado em 1952, pelo premiado do Nobel da Literatura Ernest Hemingway.

Antes de mais, deixem-me só (re)lembrar que o objectivo desta rúbrica, bem como de outras aqui n’ A Toca do Nunca, é o de partilhar as leituras que faço, em termos da minha percepção pessoal quanto ao livro e aquilo que este me transmitiu. Devo reforçar que eu não sou crítica literária, pois não tive formação para tal, nem tão pouco filósofa; sou apenas uma cidadã apaixonada por livros, com o sentido crítico que a minha experiência de leitora e de pessoa acarreta. É minha convicção de que as minhas apreciações são válidas pelo que são, e sinto uma necessidade cada vez maior de partilhar convosco as mesmas. Mas espero que as julguem sempre tendo em conta estas condições.

Faço também esta introdução para explicar que as Introspecções de hoje serão particularmente pessoais. Porque, na verdade, não vos consigo falar deste livro de outra forma, e decidi fazê-lo assim mesmo. De facto, eu tive dificuldade, primeiro, em classificar a minha experiência com este livro e resumir o que entendi dele. Em segundo lugar, tive dificuldade em assumir que o que estava por detrás dessa dificuldade era o facto de eu encontrar nele uma grande identificação com dilemas que eu própria estou a viver. Depois de o descortinar, foi mais fácil perceber aquilo que queria dizer, e assumir que poderá não ser o mais preciso acerca do livro. Por isso, se alguma das minhas interpretações for muito ao lado daquilo que, consensualmente, se interpreta sobre “O Velho e o Mar”, peço que se recordem que estas são apenas as perceções, muito pessoais, de uma leitora comum…

Continue reading

#8 A minha experiência com… A rapariga-corvo, de Erik Axl Sund

IMG_20150328_145155

Março foi um mês de grandes leituras e, neste sentido, venho falar-vos do 1º livro da Trilogia “As faces de Victoria Bergman” de Erik Axl Sund. De facto, o último volume, “As instruções de Pitonisa”, já foi editado em Janeiro deste ano pela Bertrand Editora, e foi quando conheci esta obra. Cativada pela promessa de uma trama pesada mas bem construída, uma abordagem séria e fiel aos assuntos retratados e uma escrita de qualidade, decidi que queria ler os três volumes. Ao começar o primeiro, não pude deixar de pensar: “Onde é que eu tinha a cabeça quando pensei em ler isto?!”… Mas tenham calma, não é o que estão a achar. É que o género policial não é dos meus favoritos. No entanto, só agora constato que até é um daqueles que eu leio com regularidade. Isto não parece fazer muito sentido, mas faz. E “A rapariga-corvo” é prova mais clara que tive até hoje: o segredo está na capacidade de, progressivamente, este género nos prender à narrativa, fazendo de nós mais uma personagem que se encontra à caça do mistério, e que se questiona sobre os motivos para o crime…

Continue reading